MDI 3: Seminários sobre internet, mídia e jornalismo

13/04/2010

Selecionei nove textos para fazermos nossos seminários da disciplina “Internet e mídia digital 3″. Acho que com o material abaixo podemos conseguir uma boa visão sobre as transformações na mídia (e na sociedade em geral) a partir da internet, onde tenho a audácia de incluir um capítulo da minha dissertação.

Todos os livros citados merecem a leitura completa de sua obra, e recomendo fortemente para aqueles estudantes de jornalismo que desejam entender um pouco das mudanças em curso na mídia e na sociedade. É claro que outros livros mereceriam estar nesta lista (como A Busca, de John Batelle, já indicado aos alunos), mas temos que restringir a seleção para algo que seja adequado à nossa realidade.

1. Castells: a era do informacionalismo, capítulo do livro Cultura de Rede, Por Cláudia Ferraz Castelo Branco e Luciano Matsuzaki (Orgs.)

2. Jenkins: a cultura da participação, capítulo do livro Cultura de Rede, Por Cláudia Ferraz Castelo Branco e Luciano Matsuzaki (Orgs.)

3. A Cauda Longa, de Chris Anderson.
Como a tecnologia está convertendo o mercado de massa em milhões de nichos. Páginas 14 – 24; 50 – 55.

4. A Cauda Longa, de Chris Anderson.
Democratização das ferramentas de produção. Pags. 60 – 76.

5. Por que a nova mídia é revolucionária, de Caio Túlio Costa.

6. Jornalismo digital: Dez anos de web… e a revolução continua
RC Alves – Comunicação e Sociedade, 2006.

7. Webjornalismo participativo ea produção aberta de notícias
A Primo, M Träsel – Contracampo (UFF), 2006.

8. O mito libertário do “jornalismo cidadão”
Sylvia Moretzsohn – Comunicação e Sociedade, vol. 9-10, 2006, pp. 63-81

9. O Desafio dos Jornais com a Internet, de Rogério S. Mosimann. (capítulo de dissertação de mestrado disponível on-line).

Como será nossa atividade acadêmica com estes textos:

Cada alunos deverá ler um dos nove textos acima. A distribuição dos textos será feita em sala, em primeira tentativa por consenso, e se não houver consenso, por sorteio. A apresentação para discussão em sala será feita em dupla, ou seja, dois alunos necessariamente lerão o mesmo texto (mas podem ler todos!).

Cada aluno apresentará oralmente em sala um seminário sobre o texto trabalhado, em conjunto com o colega que leu o mesmo texto, e entregará uma resenha (máximo 2 mil caracteres com espaços) sobre o texto lido até o dia 30/11.

Data dos seminários: 20/11 à 30/11.

Conquiste a rede, blog!

11/03/2010

Vamos usar como referência para começarmos a construir nossos blogs o livro “Conquiste a rede: blog“, de Ana Carmen Foschini, e Roberto Romano Taddei.

A coleção conquiste a rede tem ainda outros livros sobre Podcast, Flog & Vlog e Jornalismo Cidadão. Veremos estes mais tarde.

O que são blogs?

10/03/2010

O artigo de Artigo de Artur Vasconcellos Araújo motiva uma boa discussão sobre o conceito de blog.  Leitura importante.

Referências sobre twitter e jornalismo

03/02/2010

Mais da metade dos estudantes da quinta fase de jornalismo (Estácio Sc) já possui uma conta no twitter. Fiquei feliz com isso, e agora cabe a cada um descobrir como tirar o melhor proveito disso. Para motivar nossa cobertura colaborativa do “#classico” catarinense Figueirense x Avaí, nesta quinta (04/02), selecionei alguns links com dicas para quem está começando a usar e artigos para refletirmos sobre a ferramenta que vamos  usar.

“Tudo” sobre o twitter no Guia do Twitter, da Agência Talk.

Dicas para iniciantes na linguagem “da galera”, por Sanja

Como usar as mídias sociais no jornalismo?
Por Ana Maria Brambilla (em 06/10/2009)

Twitter pressiona uma mudança no foco da atividade jornalística
Por Carlos Castilho (em 15/7/2009)

O caos criativo na internet e as opções do jornalismo
Por Carlos Castilho (em 22/9/2009)

Twitter, Celulares e Jornalismo: Mídias Móveis no Processo Informativo
Laíza Felix de Aguiar e Cláudio Cardoso de Paiva, Universidade Federal da Paraíba

O Twitter como suporte para produção e difusão de conteúdos jornalísticos
Por Gabriela da Silva Zago

Twitter, Celulares e Jornalismo: Mídias Móveis no Processo Informativo
Laíza Felix de Aguiar e Cláudio Cardoso de Paiva, Universidade Federal da Paraíba

Apropriações jornalísticas do Twitter: A Criação de Mashups
Por Gabriela da Silva Zago

A tag twitter, no meu delicious, tem muito mais.

Algumas referências sobre twitter e jornalismo

28/09/2009

Apesar de alguns protestos (acreditem!), consegui que todos os estudantes de Mídia Digital da quinta fase de jornalismo (Estácio-SC) abrissem uma conta no twitter. Se vai ser útil ou não para eles, depende deles experimentarem e encontrarem (ou não) algum valor em fazer parte desta rede.

Para mostrar o potencial da ferramenta e um pouco da discussão sobre implicações do uso do twitter no jornalismo, selecionei alguns textos. Claro que tem muito mais textos interessantes por aí, então recomende o seu através dos comentários (obrigado desde já).

O básico do básico e muito mais: Guia do Twitter, da Agência Talk

Twitter pressiona uma mudança no foco da atividade jornalística
Por Carlos Castilho (em 15/7/2009)

O caos criativo na internet e as opções do jornalismo
Por Carlos Castilho (em 22/9/2009)

Twitter, Celulares e Jornalismo: Mídias Móveis no Processo Informativo
Laíza Felix de Aguiar e Cláudio Cardoso de Paiva, Universidade Federal da Paraíba

O Twitter como suporte para produção e difusão de conteúdos jornalísticos
Por Gabriela da Silva Zago

Twitter, Celulares e Jornalismo: Mídias Móveis no Processo Informativo
Laíza Felix de Aguiar e Cláudio Cardoso de Paiva, Universidade Federal da Paraíba

Apropriações jornalísticas do Twitter: A Criação de Mashups
Por Gabriela da Silva Zago

A Globo e a internet

22/10/2008

A entrevista que acabo de ler – com Juarez Queiroz, presidente da Globo.com – de certo modo complementa o post anterior, sobre o jornal O Globo e a internet. Segundo Juarez, “A visão de internet fechando em si não é a estratégia das Organizações Globo”. Integração de mídias é a palavra de ordem. Internet em todas e todas na internet.

Dois trechos da entrevista para conversarmos nos próximos encontros:

(sobre conteúdo em vídeo feito exclusivamente para web)

Existe um espaço do conteúdo profissional, um espaço para o conteúdo dos meus amigos e o espaço da grande oportunidade, com aqueles que estavam ali com uma filmadora e acabou registrando um momento que tem relevância.

(sobre lucratividade da operação internet da Globo)

Da nossa forma, não tratamos internet como uma mídia. Tratamos internet como uma mídia instrumental que tem um papel estratégico para a nossa mídia de origem

Confira a entrevista.

Artigo sobre TV Digital

15/04/2008

Televisão digital: esta história não começa em 2007, por Almir Almas – Professor da Escola de Comunicações e Artes da USP. (Revista da Associação dos Docentes da USP 42 – jan 2008)

Dissertação para download

04/09/2007

Ao mesmo tempo em que entreguei na bilioteca da UFSC, fiz um blog com a íntegra de minha dissertação de mestrado para download. Também coloquei o resumo e o sumário para ver se motivo colegas, alunos e pesquisadores a baixarem o arquivo em pdf.

MOSIMANN, Rogério de Souza. Implicações da Internet nos Jornais e a Presença da RBS na Web. 2007. 257 f. Dissertação (Mestrado) – Departamento de Pós-graduação em Geografia, UFSC, Florianópolis, 2007.